Do porquê amo a tecnologia

O Dia

Imagem do Centro de Operações do RJ (do: O Dia)

Adoro tecnologia. Não gosto dela apenas pela comodidade de comprar algo pela internet e chegar em casa, em alguns casos, no mesmo dia. Também não acredito que o mais importante seja o relacionamento entre as pessoas que as redes sociais propiciam, nos conectando com amigos distantes no tempo e no espaço e nos apresentando a novos. Muito menos somente pela facilidade que a internet trouxe na hora de realizar pesquisas para o meu trabalho, o de jornalista.

Adoro a tecnologia porque acredito piamente que é ela que vai fazer a diferença na hora de transformar o mundo que vivemos em um lugar melhor. Acredito que é ela que ajudará a preservar e a fiscalizar o que ainda temos de recursos naturais, a diminuir a emissão de poluição no meio ambiente e a encontrar melhores maneiras de controlar o caos de transporte e a falta infraestrutura das grandes cidades. Principalmente, acredito que a tecnologia pode ajudar, e muito, na preservação da vida.

Pego como exemplo uma notícia que saiu hoje na imprensa. A IBM criou um sistema de monitoramento de chuvas que ajudará a prever com 48 horas de antecedência os risco de deslizamentos de encostas. À isso, foi interligado um sistema de sirenes nos morros do Rio de Janeiro para alertar a população. O deslizamento acontece da mesma forma, entretanto as pessoas tem 48 horas para abandonar as casas, dirigir-se a abrigos, salvar pertences mais preciosos e, o mais importante, salvar a si mesmo e aos familiares. Uma solução inteligente, imediata e quase simples para este triste problema.

A combinação de supercomputadores, operados pelo ser humano, com sistemas simples (no caso a sirene) pode ser aplicado em diversas situações parecidas, como furacões e tsunamis. E pode ir para outras áreas do conhecimento humano também. É possível usar no monitoramento das ruas para garantir a segurança e a fluidez do trânsito, no controle da distribuição de energia, na fiscalização do desmatamento da Amazônia… As opções são infinitas, só basta o interesse, o investimento e a ação.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s