Falar a verdade, simplesmente a verdade, sem filtros, sem culpas, sem desculpas, não é social. Insistir na verdade é mostra de fragilidade, é uma abertura de guarda, é uma aposta. É um risco, pela expectativa de resposta, de aceitação, de reação, de sim ou de não. Quase sempre, sem volta, pq palavras não tem cura, não são esquecidas, não são amenizadas; elas têm apenas arrependimentos, orgulhos, opiniões e certezas.

Para ser socialmente aceito, invente mentiras plausíveis, opiniões aceitáveis e compátiveis ao senso comum; invente personagens agradáveis aos olhos e aos ouvidos dos outros; personagens que reagem da forma que se é esperado. Invente o contrário dos sentimentos, que nos confundem e invadem, que nos insistem em mostrar a complexidade de ser humano. Porque o sentimento não é racional e racionalizá-lo demasiadamente é inventar mentiras, socialmente aceitas e plausíveis.

E lembre sempre que cada palavra, apesar do seu significado, tem um sentido único de quem a proliferou, sentido esse que, na grande maioria das vezes, é completamente diferente de quem entendeu. Socializar é difícil…
*Publicado originalmente no Facebook em 15/fev/2012.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s