Rôtie

Rotie

Sim, ela chegou. Foi achada na rua no sábado, 5 de setembro, e no mesmo dia estava na minha casa. Lembro a primeira vez que a vi. Ela estava dormindo, deitada de costas. Coloquei a mão nela e ela abriu o olho: azul piscina. Fiz carinho de baixo do pescoço, ela se virou de cabeça para cima e esticou as patinhas. Pronto, já nesse momento ela conquistou um lar.

Levei na veterinária: ela constatou que a gatinha estava desnutrida e desidratada. Pesava apenas 700g e tinha 2 meses e 4 dias. Ela recomendou comida especial, vitamina, areia de sílica e casinha em formato de iglu. Fui, eu, na Cobasi e comprei tudo isso e mais brinquedinhos, potinhos, bandeija para a areia e um arranhador.

Agora ela está lá em casa. Já pesa 900g e está bem mais agitadinha. Ontem, matou e guardou uma joaninha para eu ver. Antiontem, correu nos braços do meu marido com medo da chuva. Segunda, deitou na minha barriga sozinha. Domingo me seguiu por todos os cantos da casa, nunca me deixando sozinha. Ou seja, em apenas cinco dias conquistou meu coração e do meu marido! Coisa fofa!

Vocês não sabem a alegria de adotar um gatinho!

Se você quiser um também (gato ou cachorro), me escreva. Adote um bichinho!

Gastos:

Adoção: gratuita

Consulta, anti-pulga e vermifugação: R$ 109

Castração: R$ 50

Produtos: R$ 250

Gatos

Gato

O odeio gatos, esses seres insolentes. Tão independentes e tão donos de si mesmo, metidos, blasês, despreocupados e elegantes. Andam na ponta dos pés, de maneira graciosa e equilibrada. E, sem mais nem menos, são carinhosos. Bonitos, conquistam os que tiverem a sua volta. Odeio os gatos.

Para acompanhar: Cappucino da Ofner, bem doce.